Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS ESTÃO A AUMENTAR NÍVEIS DE STRESS DOS OCEANOS

Mäyjo, 19.05.17

Clouds of reef fish and corals, French frigate shoals, NWHI

As alterações climáticas estão a stressar de forma séria os oceanos, colocando cada vez mais pressões sobre os ecossistemas marinhos. A conclusão é de um novo estudo que avaliou as pressões humanas nos oceanos – desde a acidificação à pesca intensiva – para criar um mapa com os pontos mais vulneráveis a estas pressões.

 

Uma das principais conclusões é que dois terços dos oceanos do planeta estão sob pressões crescentes e que as alterações climáticas estão entre os fatores que mais contribuem para este stress.

Embora o mapeamento dos pontos mais vulneráveis dos oceanos não forneça uma visão global nem indique como as pressões estão a ter impacto nos vários ecossistemas, investigadores que não estiveram envolvidos no estudo indicam que a nova investigação é um passo importante para perceber a real situação dos oceanos e para informar os decisores políticos.

“Parte nenhuma dos oceanos escapa à influência humana”, escrevem os autores no estudo, publicado na revista científica Nature Communications, cita o Discovery News. Esta influência provém diretamente dos escoamentos agrícolas que vão directos para o mar e de outros agentes poluentes, ou de agentes indirectos, como o aumento das temperaturas e a quantidade de dióxido de carbono presente nas águas, que resulta das emissões humanas de gases com efeito de estufa. Cerca de 97% dos oceanos estão sob a influência de mais de um destes agentes stressantes.

A equipa de cientistas, liderada por Benjamin Halpern, da Universidade da Califórnia, analisou uma vasta gama de dados relativas a estes agentes, 19 no total, que foram recolhidos de satélites, modelos computacionais e registos de pesca. Os dados analisados são relativos ao período entre 2008 e 2013.

Os investigadores perceberam que 66% dos oceanos sofreram um aumento das pressões humanas ao longo deste período. Regiões costeiras e águas tropicais e subtropicais são dos locais mais vulneráveis aos impactos.

O estudo concluiu ainda que os impactos provocados pelas alterações climáticas eram dos principais fatores de stress que afectavam os oceanos.

Foto:  Zip250 / Creative Commons